Cobit 5 (Resumo)

Antes de entender o COBIT 5 precisamos primeiro entender o que é Governança de TI:

A governança de TI tem como principal objetivo alinhar a TI aos requisitos de negócios, ou seja, quando pensamos em Governança de TI, pensamos no planejamento estratégico de uma organização para a área de TI. (Como alcançar lucros e gerar valor aos clientes por meio da TI? 🙂 )

COBIT 5:

– É um framework  (guia de boas práticas) voltado para a Governança e Gerenciamento de TI na organização;
– Ajuda as empresas a criar valor por meio da Tecnologia da Informação.;
– Foi desenvolvido pela ISACA (Information System Audit and Control Association);
– O framework é gratuito e está disponível no site da ISACA, os itens complementares para o COBIT5 é que são pagos, os chamados Enabling Processes;

Governança x Gerenciamento

Um dos pontos do COBIT5 é a distinção entre a função da Governança e do Gerenciamento em uma organização.

Para o COBIT5:

Governança: As necessidades e condições e opções das partes interessadas (Stakeholders) são avaliadas para determinar e alcançar os objetivos empresariais. As responsabilidades da Governança cabe a alta direção da empresa, na maioria das vezes.

Gerenciamento: “Sabe as determinações e objetivos empresariais determinados pela Governança?! – São executadas no Gerenciamento! ”
O gerenciamento (ou gestão) planeja, executa e monitora as atividades estabelecidas e alinhadas com a Governança. As responsabilidades do gerenciamento cabem a gerência executiva, com a liderança do CEO da organização.

Princípios do COBIT5

O Cobit5 é composto por 5 princípios básicos.

1. Atendendo as necessidades dos stakeholders (Meeting Stakeholders Needs);
2. Compreender

toda a empresa / Cobrindo a empresa de ponta-a-ponta (Covering the Enterprise End-to-End)
3. Implantar / Aplicar um framework único e integrado (Applying a Single Integrated Framework)
4. Permitir uma abordagem holística (Enabling a Holistic Approach)
5. Separar a Governança da Gestão/Gerenciamento (Separating Governance from Management)

Imagem relacionada

Vamos entender cada um dos 5 princípios?! Vamos lá…

1. Atendendo as necessidades dos stakeholders:

Neste primeiro princípio, o COBIT diz que um dos objetivos da Governança é a criação de valor para os stakeholders

Imagem relacionada
Fonte: COBIT 5
Ficheiro:Objetivos Corporativos COBIT5.jpg
Objetivos Coorporativo. Fonte: COBIT 5

Os stakeholders da organização podem enxergar o valor de diferentes formas. Com isso, o COBIT 5 introduz a cascata de metas (COBIT 5 Goals Cascade), que diz respeito as necessidades dos stakeholders no que se refere às metas do negócio e da própria TI.

Objetivos de TI. Fonte: COBIT 5

2. Cobrindo a empresa de ponta-a-ponta.

Neste segundo princípio o COBIT 5 aborda a governança e a gestão de TI de ponta-a-ponta na organização, para isso é necessário que aconteça a integração da governança de TI com a governança corporativa e que aconteça a a cobertura e tratamento de todos os serviços de TI  e processos de negócios internos e externos.

Governança de Ponta-a-Ponta. Fonte: COBIT 5

Até os próximos dias será finalizado o resumo dos outros princípios, combinado?! 🙂

ITIL v3 (Resumo – Parte I)

O que é a ITIL?

Sigla para Information Tecnology Infrastructure Library (Biblioteca de Infraestrutura de TI). Administrada pela OGC (Inglesa).

Tá… Mas, qual é o objetivo da ITIL?

OPERAÇÃO e GESTÃO  da infraestrutura de TI da organização. ENTREGAR VALOR AO CLIENTE ATRAVÉS DOS SERVIÇOS DE TI.

A ITIL reúne as melhores práticas de Gerenciamento de Serviços de TI.. “Qual é a melhor maneira de gerenciar os serviços de TI de uma empresa?” – Seguindo as práticas presentes na ITIL.

Como a ITIL é dividida?

A ITIL é dividida em 5 livros: Estratégia de Serviço, Desenho de Serviço, Transição de Serviço, Operação de Serviço e Melhoria de Serviço Continuada.

Resultado de imagem para itil divisão

Mais sobre a ITIL

  • A abordagem da ITIL está dividida em um ciclo de vida; Você paga para ter os livros da ITIL,  mas não precisa pagar para IMPLANTAR a ITIL na organização;

  • A ITIL não é uma metodologia. ITIL fiz o que fazer, não como fazer.

  • A ITIL está alinhada com a ISO/IEC 20000 (que trata do gerenciamento de qualidade de serviços de TI

 

Alguns termos importantes:

  • Serviços de Ti: meio para entregar valor aos clientes através de resultados em Tecnologia da Informação. Assegurar resultados por meio de serviços.

  • Gerenciamento de Serviços de TI: conjunto de habilidades para fornecedor a entrega de valor aos clientes através dos serviços de TI

  • Provedor de Serviço de TI: fornecer serviços de TI para clientes do negócio. Pode ser interno (de dentro da organização, funcionários) ou externo (de fora da organização. ex: provedor de internet, terceirizada de manutenção de computadores)

  • Função: conjunto de pessoas e recursos que realizam um ou mais processos / atividades.

  • Processo: conjunto de atividades que produzem uma saída para gerar valor aos clientes. Os processos irão compor o ciclo de vida do produto.

  • Ativo: qualquer recurso ou habilidade de um provedor de serviço que contribui em um serviço. (software, informações, conhecimentos, gerência, processo)

E agora… O mais importante, o Ciclo de Vida do serviço

Como é possível ver os estágios de um serviço? – Através do Ciclo de Vida de um serviço é possível ver os detalhes desde a concepção até o encerramento de um serviço.

Os estágios do ciclo de vida de um serviço, segundo a ITIL, são: Estratégia do Serviço, Desenho de Serviço, Transição de Serviço, Operação de Serviço e Melhoria Contínua de Serviço.

PMBOK 5 (Resumo – Parte I)

É um guia que possui boas práticas para o gerenciamento de projetos.

Quero criar um projeto… Qual guia eu consulto? – O pmbok 🙂

O que é um projeto?

  • Um projeto precisa lançar um produto/serviço/resultado EXCLUSIVO/ÚNICO (esforço temporário).
  • Projeto tem data de inicio e fim bem definidas  (PROJETO TEM DATA PARA ACABAR E COMEÇAR!!! DIFERENTE DAS OPERAÇÕES CONTINUADAS)
  • É diferente das operações contínuas

    Mas, como gerenciar um projeto?
    Eu preciso aplicar: Conhecimentos, habilidades, ferramentas e técnicas nas atividades de um projeto.

    Sim, mas quem é a figura do gerenciamento de projetos?

– O GERENTE DE PROJETOS
ele precisa ter algumas competências: CONHECIMENTO, DESEMPENHO, PESSOAL

Beleza, porém além da gerência de projetos temos a GERÊNCIA DE PROGRAMAS.

Um PROGRAMA pode ser definido como um CONJUNTO DE PROJETOS para que esses projetos não sejam gerenciados individualmente.

O PMBOK também traz o GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS

Portfólios são CONJUNTOS DE PROJETOS E/OU PROGRAMAS para FACILITAR o gerenciamento eficaz! TUDO VISANDO OS OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DO NEGÓCIO!!

Certo, professor… Mas em qual local de uma empresa serão gerenciados os projetos? – PMO

O local será o ESCRITÓRIO DE PROJETOS, ou PMO, local que vai dar “apoio” e será um “centro de expertise” do gerente e da equipe do projeto.  NÃO SE PREOCUPA COM SÓ UM PROJETO, PROCURA ESTAR SEMPRE EVOLUINDO PARA OS NOVOS PROJETOS!
Tipos de PMO:
 – de suporte (apenas para atender dúvidas);
– de controle (além de dar suporte, pode cobrar);
– diretivo (assume o controle total do projeto).

Peraí! E quem são os Stakeholders?!

É qualquer pessoa envolvida com o projeto (clientes, usuários, patrocinador, gerentes, escritório, etc).
obs: CONCORRENTES NÃO FAZEM PARTE 

E o que seria o VALOR DO NEGÓCIO?

É o valor total do negócio, em relação a tudo mesmo… Em outros termos seria a soma dos elementos tangíveis e intangíveis. (Ativos, patrimônio, reputação e reconhecimento)

E os tais do Ciclo de Vida do Produto e do Projeto?!

O ciclo de vida do projeto traz as fases, sequenciais, e que as vezes podem se sobrepor uma sobre a outra. Nome e número das fases são determinadas pelas necessidades da organização.
(INICIAR -> ORGANIZAR -> EXECUTAR -> ENCERRAR PROJETO).

Os custos no ciclo de vida podem ir mudando, geralmente pequeno no início, aumentando durante e diminuindo novamente no fim.

Os riscos no projeto podem ser maiores no início e ir diminuindo. 

O custo para mudar quase no fim do projeto é bem maior! “Imagine mudar o projeto quase no fim do mesmo!” hehehe, agora é tarde!

NEM TODO PROJETO RESULTA NO DESENVOLVIMENTO DE UM PRODUTO!! PODE SER APENAS PARA A ATULIZAÇÃO DE PRODUTO, ENTRE OUTROS.